Média °C
a

MENU
  

NOTÍCIAS

22/07/2020

Central Ailos promove Drive Thru Solidário e arrecada mais de duas toneladas e meia de doações que serão entregues para entidades de Blumenau

Neste período de pandemia, as ações de cooperação e solidariedade se tornam ainda mais importantes. As cooperativas do Sistema Ailos têm realizado diversas ações como doação de cestas básicas, roupas e calçados, produtos de higiene e limpeza, além da distribuição de máscaras e álcool em gel e contribuições financeiras para hospitais.



Uma dessas ações ocorreu na última sexta-feira (17/7), em Blumenau. Encorajando os colaboradores a também cooperar com a comunidade e fazer uma ação que colocasse em prática os valores do cooperativismo, a Central Ailos promoveu um Drive Thru Solidário. Para esta ação, os mais de 600 colaboradores foram convidados a levarem alimentos e produtos de higiene e limpeza que serão doados a duas instituições que atendem pessoas em estado de vulnerabilidade social em Blumenau: Casa de Acolhida São Felipe Neri e Instituto Elo Vital.



Durante o Drive Thru foram arrecadados 2,6 toneladas de alimentos e 442 itens de higiene e limpeza. Toda a logística de recebimento, contagem e separação das doações foi realizada tomando os devidos cuidados de higiene e prezando pela saúde de todos os colaboradores envolvidos.



Sobre o Ailos



Constituído em 2002, Ailos é um Sistema de Cooperativas de Crédito e conta com mais de 900 mil cooperados, 1 Cooperativa Central, 13 cooperativas singulares, mais de 200 postos de atendimento e R$ 9 bilhões em ativos. Com atuação nos três estados do Sul do país, possui mais de 3,4 mil colaboradores. As cooperativas singulares que compõem o Ailos são: Acentra, Acredicoop, Civia, Credcrea, Credelesc, Credicomin, Credifoz, Crevisc, Evolua, Transpocred, Únilos, Viacredi e Viacredi Alto Vale.




Fonte: Assessoria de Imprensa Ailos



  • A 1ª Turma Ordinária do CARF, em caso de relatoria do Conselheiro Laércio Cruz Uliana Junior, deu parcial provimento ao recurso Voluntário de uma Cooperativa de saúde para excluir da base de cálculo das contribuições os valores referentes aos repasses a cooperados e os dispêndios com a rede própria.

    A discussão travada no CARF decorre da autuação pela Receita Federal de Cooperativa de saúde em virtude da apuração de falta de recolhimento da Contribuição para o PIS/Pasep, no período de janeiro a dezembro de 2011, e da falta de recolhimento da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social – Cofins, no mesmo período.

    Em sua defesa, a Cooperativa apresentou impugnação, sustentando, dentre outros pontos, que o auto de infração foi “constituído sob a premissa de que as cooperativas de saúde praticam atos não cooperativos quando da celebração de contratos de plano de saúde, o que iria de encontro à Lei 5.764, de 1971, em especial os seus artigos 3º, 4º, 5º, 7º e 79º, que estabelecem que as cooperativas podem adotar qualquer gênero de serviço”, requerendo, ao final, “o cancelamento do auto de infração ou, alternativamente, a exclusão da base de cálculo dos valores referentes a receitas financeiras e patrimoniais, dos valores repassados a cooperados, dos destinados à provisão técnica e das receitas de intercambio, lançadas em duplicidade, bem assim o afastamento da multa de ofício e dos juros sobre ela”.

    Na opinião do Dr. Rodrigo Forcenette, advogado especialista em Direito Cooperativo, da Brasil Salomão e Matthes Advocacia, “trata-se de um importante precedente, na medida em que reconhece que os repasses efetivados por Cooperativas de Trabalho Médico/Operadoras de Planos de Saúde aos seus cooperados, assim como os custos com rede própria, decorrentes dos atendimentos médico-hospitalares efetivados aos seus pacientes (contratantes/usuários), devem ser deduzidos da base de cálculo do PIS/COFINS, com fundamento no art. 3, §9º e 9º-A da Lei 9.718/98.”

    Clique aqui para acessar a íntegra da decisão do CARF.