Média °C
a

MENU
  

NOTÍCIAS

05/02/2020

Dia de Campo Cravil supera expectativas

“O evento foi muito positivo, com presença de público e qualidade dos expositores. Essas informações que aqui estiveram tanto nossos técnicos como nossos produtores vão conseguir transformar em algo prático, desenvolvendo lavouras cada vez mais produtivas, propriedades mais sustentáveis e oportunizando mais resultado para o produtor e também para a nossa região”, destacou o gerente de Desenvolvimento de Produção da Cravil, Neimar Francisco Willemann.



O Dia de Campo Cravil ocorreu nos dias 29, 30 e 31 de janeiro e reuniu 4.200 pessoas no Polo Tecnológico da Cooperativa, em Lontras. A programação que iniciou com Treinamento para a equipe técnica Cravil e uma Gincana de Campo com os Clubes de Jovens Cooperativistas, seguiu com visitação aberta. Eram mais de 70 estandes com novidades e tecnologias paras as culturas do feijão, da soja, do milho e do arroz; em hortifrútis com diferentes variedades e métodos de produção; em pecuária com medicamentos, equipamentos e implementos para o rebanho e propriedade rural; em tecnologia de pastagem, também para silagem, além de ração e suplementos.



O produtor de Schroeder, Acácio Lange, participou do Dia de Campo Cravil pela primeira vez e gostou da experiência. “Para mim é uma oportunidade nova. Primeira vez que estou participando e tem bastante coisa para ver e para aprender”.



Já o associado Cravil, Vergílio Bento Neto, de Atalanta visita o Dia de Campo anualmente e ressaltou a evolução da produção ao longo dos anos com o uso de novas tecnologias. “A gente vem aqui com o intuito de levar novas tecnologias. Todo ano é lançado novas variedades de milho e soja, temos novidades na área de manejo e a gente procura levar o melhor que tem aqui lá para nossa realidade e temos visto resultados, principalmente em desempenho da produtividade”.



O coordenador do Polo Tecnológico e do Dia de Campo Cravil, Gentil Colla Junior afirmou que a Cravil, com certeza, atingiu seu objetivo. “Nosso principal objetivo é compartilhar toda informação gerada, ao longo do ano dentro do Polo Tecnológico, com associados e produtores da região para que seja levada e aplicada nas propriedades rurais da nossa região”.



Novidades e reconhecimento



A edição 2020 do Dia de Campo Cravil veio com novidades em outros dois setores. Na área de Exposição de Animais, além de gado de leite e corte, ovinos, aves exóticas e roedores chamaram a atenção do público que visitou o evento. No setor de Máquina Agrícolas e Cooperativas de Crédito, o Núcleo de Concessionárias da Associação Empresarial de Rio do Sul (Acirs), organizou o Agro-Drive, oportunidade para o produtor testar alguns tratores.



Além dos produtores de vários municípios das regiões do Vale do Itajaí e Serra Catarinense, o Dia de Campo Cravil recebeu a visita de lideranças e autoridades. Prefeitos, secretários municipais de agricultura, vereadores, presidentes de sindicatos, comitiva de cooperativas e representantes de entidades parceiras, como Senar/Faesc, Sescoop/SC, Fecoagro e Epagri.



O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina, Ricardo de Gouvêa também prestigiou o evento e destacou a importância de eventos de compartilhamento de informação. “Tem muita tecnologia aqui a ser vista, em termos de espécies, de cultivares, de manejo, equipamentos e tudo mais. E isso é muito importante para os produtores, para o sistema cooperativo e para o Estado de Santa Catarina”.



Dia de Campo 2021 já tem data confirmada



Com o encerramento da edição 2020 do Dia de Campo Cravil, a equipe técnica já inicia a preparação para o próximo evento. O presidente da Cravil, Harry Dorow, fez o lançamento oficial do Dia de Campo 2021 em um jantar com os fornecedores no dia 30 de janeiro. “É importante dizer que nós já estamos preparando o próximo Dia de Campo, ele já tem data definida e será realizado nos dias 24, 25 e 26 de fevereiro de 2021, ano em que a Cravil comemora os seus 50 anos de fundação. Além de um evento também comemorativo, a Cravil irá realizar a 3ª Abertura Oficial da Colheita de Arroz Irrigado de Santa Catarina”, explicou Dorow.



A Cooperativa lançou um site com a contagem regressiva para o próximo evento: www.diadecampo.cravil.com.br. “Queremos agradecer a todos que estiveram conosco em 2020, que ajudaram a fazer e participaram do Dia de Campo e, desde já, a todos que acompanham a evolução dos dias de campo Cravil, podem ter certeza, 2021 será um ano para ficar na história”, finalizou o gerente de Desenvolvimento de Produção da Cooperativa, Neimar Francisco Willemann.




Fonte: Assessoria de Imprensa Cravil



  • A 1ª Turma Ordinária do CARF, em caso de relatoria do Conselheiro Laércio Cruz Uliana Junior, deu parcial provimento ao recurso Voluntário de uma Cooperativa de saúde para excluir da base de cálculo das contribuições os valores referentes aos repasses a cooperados e os dispêndios com a rede própria.

    A discussão travada no CARF decorre da autuação pela Receita Federal de Cooperativa de saúde em virtude da apuração de falta de recolhimento da Contribuição para o PIS/Pasep, no período de janeiro a dezembro de 2011, e da falta de recolhimento da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social – Cofins, no mesmo período.

    Em sua defesa, a Cooperativa apresentou impugnação, sustentando, dentre outros pontos, que o auto de infração foi “constituído sob a premissa de que as cooperativas de saúde praticam atos não cooperativos quando da celebração de contratos de plano de saúde, o que iria de encontro à Lei 5.764, de 1971, em especial os seus artigos 3º, 4º, 5º, 7º e 79º, que estabelecem que as cooperativas podem adotar qualquer gênero de serviço”, requerendo, ao final, “o cancelamento do auto de infração ou, alternativamente, a exclusão da base de cálculo dos valores referentes a receitas financeiras e patrimoniais, dos valores repassados a cooperados, dos destinados à provisão técnica e das receitas de intercambio, lançadas em duplicidade, bem assim o afastamento da multa de ofício e dos juros sobre ela”.

    Na opinião do Dr. Rodrigo Forcenette, advogado especialista em Direito Cooperativo, da Brasil Salomão e Matthes Advocacia, “trata-se de um importante precedente, na medida em que reconhece que os repasses efetivados por Cooperativas de Trabalho Médico/Operadoras de Planos de Saúde aos seus cooperados, assim como os custos com rede própria, decorrentes dos atendimentos médico-hospitalares efetivados aos seus pacientes (contratantes/usuários), devem ser deduzidos da base de cálculo do PIS/COFINS, com fundamento no art. 3, §9º e 9º-A da Lei 9.718/98.”

    Clique aqui para acessar a íntegra da decisão do CARF.