Média °C
a

MENU
  

NOTÍCIAS

07/06/2019

Transpocred inaugura Unidade de Atendimento Móvel

A Transpocred, única instituição financeira cooperativa de crédito do país especializada no segmento de transportes, logística e áreas relacionadas, que atua nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, inaugura uma Unidade de Atendimento Móvel.



A unidade móvel é um caminhão adaptado que possui o mesmo padrão visual e estrutura para atendimento das demais unidades físicas da cooperativa. E atenderá os cooperados em locais estratégicos. Além de estar presente em feiras e eventos.



A inauguração oficial ocorreu dia 05, na Transposul – feira dos transportes e logística que aconteceu em Bento Gonçalves – RS, onde o caminhão foi estacionado pela primeira vez.



O Presidente da Transpocred, Ari Rabaiolli destaca que, a unidade de atendimento móvel está pronta para rodar pelo Sul do Brasil, reduzindo as barreiras físicas e espalhando os benefícios do cooperativismo por toda a região. Além de estar mais perto dos cooperados, oferecer um atendimento humanizado e soluções financeiras personalizadas.”



Transformar a vida dos cooperados através do relacionamento próximo e de soluções financeiras é a missão da cooperativa. E ter uma unidade itinerante era um sonho antigo de toda equipe Transpocred - completa Roberta Caldas, Diretora Executiva.



Na Unidade Móvel, os cooperados contarão com as mesmas soluções e serviços das 23 unidades físicas, que vão desde a abertura de uma conta, crédito, financiamentos, seguros, consórcios, previdência privada, até participar gratuitamente do programa de educação para o desenvolvimento de pessoas – PROGRID.



Em breve será disponibilizada a agenda dos locais em que a unidade estacionará no site: www.transpocred.coop.br




Fonte: Assessoria de Imprensa Transpocred



  • A 1ª Turma Ordinária do CARF, em caso de relatoria do Conselheiro Laércio Cruz Uliana Junior, deu parcial provimento ao recurso Voluntário de uma Cooperativa de saúde para excluir da base de cálculo das contribuições os valores referentes aos repasses a cooperados e os dispêndios com a rede própria.

    A discussão travada no CARF decorre da autuação pela Receita Federal de Cooperativa de saúde em virtude da apuração de falta de recolhimento da Contribuição para o PIS/Pasep, no período de janeiro a dezembro de 2011, e da falta de recolhimento da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social – Cofins, no mesmo período.

    Em sua defesa, a Cooperativa apresentou impugnação, sustentando, dentre outros pontos, que o auto de infração foi “constituído sob a premissa de que as cooperativas de saúde praticam atos não cooperativos quando da celebração de contratos de plano de saúde, o que iria de encontro à Lei 5.764, de 1971, em especial os seus artigos 3º, 4º, 5º, 7º e 79º, que estabelecem que as cooperativas podem adotar qualquer gênero de serviço”, requerendo, ao final, “o cancelamento do auto de infração ou, alternativamente, a exclusão da base de cálculo dos valores referentes a receitas financeiras e patrimoniais, dos valores repassados a cooperados, dos destinados à provisão técnica e das receitas de intercambio, lançadas em duplicidade, bem assim o afastamento da multa de ofício e dos juros sobre ela”.

    Na opinião do Dr. Rodrigo Forcenette, advogado especialista em Direito Cooperativo, da Brasil Salomão e Matthes Advocacia, “trata-se de um importante precedente, na medida em que reconhece que os repasses efetivados por Cooperativas de Trabalho Médico/Operadoras de Planos de Saúde aos seus cooperados, assim como os custos com rede própria, decorrentes dos atendimentos médico-hospitalares efetivados aos seus pacientes (contratantes/usuários), devem ser deduzidos da base de cálculo do PIS/COFINS, com fundamento no art. 3, §9º e 9º-A da Lei 9.718/98.”

    Clique aqui para acessar a íntegra da decisão do CARF.