Média °C
a

MENU
  

NOTÍCIAS

08/11/2019

Copercampos comemora 49 anos de fundação com valorização das pessoas

Em 08 de novembro, a Cooperativa Regional Agropecuária de Campos Novos – Copercampos, comemora 49 anos de fundação. A primeira cooperativa do município, demonstra diariamente, que este princípio, oportuniza o crescimento igualitário das pessoas e das comunidades.



Preparada para o futuro, a Copercampos carrega em sua história, um legado de honra, coragem e compromisso, transmitido pelos 100 sócios fundadores aos demais associados. Com mais de 1.400 associados e mais de 1.500 funcionários, uma família que integra indiretamente mais de 20 mil pessoas.



A semente de união, plantada pelos 100 pioneiros, continua a produzir riquezas e proporciona o desenvolvimento sustentável da grande região de atuação da cooperativa, que conta atualmente com 71 unidades distribuídas em 31 municípios de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que atendem os produtores rurais e clientes com serviços de Armazenagem e Comercialização de Grãos, Lojas Agropecuárias, Unidades de Produção de Suínos, Indústria de Rações, Unidades de Beneficiamento de Sementes, Posto de Combustíveis, Supermercados e Usina de Energia Solar.



Uma história feita por pessoas, valorizadas e motivadas, que carregam no peito um orgulho imenso em fazer parte desta cooperativa. Gente que cresceu com a Copercampos, que constituiu família, criou raízes e fez da Copercampos a sua segunda casa.



A Copercampos tem orgulho de contar com profissionais distintos em seu quadro funcional. Pessoas que reconhecem a cooperativa, como o melhor lugar para desempenhar suas profissões. Prova disso, foi a conquista do Prêmio Valor Carreira no final de outubro. A pesquisa do Jornal Valor Econômico e Mercer Consultoria, avalia, por meio das respostas dos funcionários, as ferramentas de gestão, envolvimento, comunicação e valorização das pessoas. Na Copercampos são diversos programas implantados para gerar bem-estar, alegria e novas oportunidades, como o Plano de Cargo e Salários, Programa de Gestão e Desempenho, disponibilização de Bolsas de Estudos, planos de saúde e odontológicos, além de inclusão de jovens ao mercado de trabalho e envolvimento com a comunidade, com os projetos sociais que envolvem mais de 2 mil pessoas, em que os filhos dos funcionários e dos associados participam.



Com uso da tecnologia e inovação no agro, a cooperativa mantém investimentos em setores fundamentais para o seu sucesso, como na construção de novas unidades, ampliação de armazéns e Unidades de Beneficiamento de Sementes – UBS’s, ampliação de centrais produtoras de suínos, usina fotovoltaica e para 2020, atuação na área de distribuição de insumos com precisão, além de novidades na agricultura digital.



A participação e retorno econômico aos municípios em que possui unidade, é outro diferencial da Copercampos, que conquista reconhecimento de diversas administrações municipais por esta contribuição.



Empresa com Responsabilidade Social, a Copercampos é a casa de pessoas felizes e orgulhosas, que vestem a camisa do cooperativismo.



“Neste dia 08 de novembro comemoramos a coragem e o sucesso da nossa cooperativa. Temos grandes conquistas ao longo dos 49 anos de fundação, mas também temos muito o que fazer. Nossos objetivos são sempre maiores e queremos estar cada vez mais próximos de nossos associados, proporcionando condições para que o homem do campo cresça com sustentabilidade. Geramos soluções ao produtor rural e essa é nossa missão para os próximos anos, gerar valor e manter as pessoas como o principal fator para o sucesso da cooperativa”, ressalta o Presidente Luiz Carlos Chiocca.




Fonte: Assessoria de Imprensa Copercampos



  • A 1ª Turma Ordinária do CARF, em caso de relatoria do Conselheiro Laércio Cruz Uliana Junior, deu parcial provimento ao recurso Voluntário de uma Cooperativa de saúde para excluir da base de cálculo das contribuições os valores referentes aos repasses a cooperados e os dispêndios com a rede própria.

    A discussão travada no CARF decorre da autuação pela Receita Federal de Cooperativa de saúde em virtude da apuração de falta de recolhimento da Contribuição para o PIS/Pasep, no período de janeiro a dezembro de 2011, e da falta de recolhimento da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social – Cofins, no mesmo período.

    Em sua defesa, a Cooperativa apresentou impugnação, sustentando, dentre outros pontos, que o auto de infração foi “constituído sob a premissa de que as cooperativas de saúde praticam atos não cooperativos quando da celebração de contratos de plano de saúde, o que iria de encontro à Lei 5.764, de 1971, em especial os seus artigos 3º, 4º, 5º, 7º e 79º, que estabelecem que as cooperativas podem adotar qualquer gênero de serviço”, requerendo, ao final, “o cancelamento do auto de infração ou, alternativamente, a exclusão da base de cálculo dos valores referentes a receitas financeiras e patrimoniais, dos valores repassados a cooperados, dos destinados à provisão técnica e das receitas de intercambio, lançadas em duplicidade, bem assim o afastamento da multa de ofício e dos juros sobre ela”.

    Na opinião do Dr. Rodrigo Forcenette, advogado especialista em Direito Cooperativo, da Brasil Salomão e Matthes Advocacia, “trata-se de um importante precedente, na medida em que reconhece que os repasses efetivados por Cooperativas de Trabalho Médico/Operadoras de Planos de Saúde aos seus cooperados, assim como os custos com rede própria, decorrentes dos atendimentos médico-hospitalares efetivados aos seus pacientes (contratantes/usuários), devem ser deduzidos da base de cálculo do PIS/COFINS, com fundamento no art. 3, §9º e 9º-A da Lei 9.718/98.”

    Clique aqui para acessar a íntegra da decisão do CARF.