Média °C
a

MENU
  

NOTÍCIAS

03/07/2020

Sicoob Credisulca abre inscrições para o 3º Concurso de Fotografia Foco no Cooperativismo

Após o sucesso nos últimos anos, o Sicoob Credisulca abraça novamente a cultura regional com a abertura das inscrições para o 3º Concurso de Fotografia Foco no Cooperativismo. A partir desta quarta-feira (1º), associados e não associados da cooperativa poderão se inscrever de forma online.



Isso porque o concurso agora conta com um site próprio, reunindo todas as informações sobre o projeto e segundo um dos organizadores, Felipe José Ferreira, ele vem para facilitar ainda mais as inscrições.



“Desde que surgiu, o projeto foi um grande sucesso, e agora nosso objetivo é o de modernizá-lo cada vez mais. A estreia do site é um grande passo que damos, facilitando as inscrições e deixando o concurso ainda mais transparente”, disse.



Ferreira ainda ressalta que após as duas primeiras edições do concurso, em 2018 e 2019, a terceira continua a ‘dar foco’ no cooperativismo e na sustentabilidade. “Com o objetivo de engajar toda a comunidade a participar do debate através da arte, transformando as agências em galerias de arte através de uma exposição itinerante das obras vencedoras”, completou.



Cooperativismo que faz a diferença



Diferente de grandes instituições financeiras, as cooperativas de crédito atuam localmente, movimentando a economia da região, com o diferencial do envolvimento em projetos sociais que contemplam toda a comunidade.



Há 30 anos no mercado, o Sicoob Credisulca vem se destacando com projetos em diferentes ramos, como o social e cultural. Segundo a consultora Organizacional, Eveline Marcon Francisco Dagostin, o Concurso está em consonância com o sétimo princípio do cooperativismo, que é o interesse pela comunidade.



“Somos comprometidos com a elaboração de projetos que despertem e provoquem o debate sobre a sustentabilidade, o bem-estar social, o desenvolvimento econômico e social e o respeito ao equilíbrio dos recursos naturais”, lembrou Eveline.



Premiação



Os atrativos oferecidos pelo concurso são muitos. O projeto é aberto para toda a comunidade, seja para associados ou não associados da Credisulca, a inscrição é gratuita e as obras podem se encaixar em até três categorias, sendo que cada uma delas possui um tema pré-estabelecido:



- Categoria Associados “Meu povo, minha terra” (Exclusiva para associados)



- Categoria Não associados “Sustentabilidade” (Aberta para o público em geral)



- Categoria Profissional “Sustentabilidade” (Exclusiva para os profissionais da fotografia)



Os vencedores do concurso, três por categoria, recebem premiação que neste ano totalizará mais de R$ 6 mil, sendo R$ 1.200,00 para o 1º colocado; R$ 600,00 para o segundo e R$ 300,00 para o terceiro. As obras vencedoras também passam a fazer parte de uma galeria itinerante, com exposição em todas as agências do Sicoob Credisulca.



Jurados



O concurso conta com um júri técnico, composto por três grandes nomes da fotografia regional. Os fotógrafos Joana Adams, Lígia Maciel e Miró Machado vão ficar responsáveis por votar e eleger as três melhores fotografias em cada categoria.



Inscrição



A 3ª edição do Concurso Foco no Cooperativismo já está com inscrições abertas. Interessados podem se inscrever até o dia 31 de julho pelo site www.foconocooperativismo.com.br.




Fonte: Assessoria de Imprensa Sicoob Credisulca



  • A 1ª Turma Ordinária do CARF, em caso de relatoria do Conselheiro Laércio Cruz Uliana Junior, deu parcial provimento ao recurso Voluntário de uma Cooperativa de saúde para excluir da base de cálculo das contribuições os valores referentes aos repasses a cooperados e os dispêndios com a rede própria.

    A discussão travada no CARF decorre da autuação pela Receita Federal de Cooperativa de saúde em virtude da apuração de falta de recolhimento da Contribuição para o PIS/Pasep, no período de janeiro a dezembro de 2011, e da falta de recolhimento da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social – Cofins, no mesmo período.

    Em sua defesa, a Cooperativa apresentou impugnação, sustentando, dentre outros pontos, que o auto de infração foi “constituído sob a premissa de que as cooperativas de saúde praticam atos não cooperativos quando da celebração de contratos de plano de saúde, o que iria de encontro à Lei 5.764, de 1971, em especial os seus artigos 3º, 4º, 5º, 7º e 79º, que estabelecem que as cooperativas podem adotar qualquer gênero de serviço”, requerendo, ao final, “o cancelamento do auto de infração ou, alternativamente, a exclusão da base de cálculo dos valores referentes a receitas financeiras e patrimoniais, dos valores repassados a cooperados, dos destinados à provisão técnica e das receitas de intercambio, lançadas em duplicidade, bem assim o afastamento da multa de ofício e dos juros sobre ela”.

    Na opinião do Dr. Rodrigo Forcenette, advogado especialista em Direito Cooperativo, da Brasil Salomão e Matthes Advocacia, “trata-se de um importante precedente, na medida em que reconhece que os repasses efetivados por Cooperativas de Trabalho Médico/Operadoras de Planos de Saúde aos seus cooperados, assim como os custos com rede própria, decorrentes dos atendimentos médico-hospitalares efetivados aos seus pacientes (contratantes/usuários), devem ser deduzidos da base de cálculo do PIS/COFINS, com fundamento no art. 3, §9º e 9º-A da Lei 9.718/98.”

    Clique aqui para acessar a íntegra da decisão do CARF.