Média °C
a

MENU
  

NOTÍCIAS

05/10/2018

Sicoob Creditaipu realiza reunião com Delegados da cooperativa

Na última sexta-feira (28), Sicoob Creditaipu realizou reunião com Delegados da Cooperativa em Pinhalzinho-SC. O evento reuniu os Delegados, Conselho de Administração, Conselho Fiscal, Diretores e Gerentes da Cooperativa no CTG Porteira do Pinhal. De acordo com Marcos Antonio Zordan, Presidente da Cooperativa, o objetivo da reunião é manter os Delegados informados do dia-a-dia, realizar a prestação de contas, apresentar como a cooperativa está hoje com as mudanças e formas de trabalho da nova gestão e também informar sobre o processo eletivo aos cargos de  novos delegados.



Em palavra oficial o Presidente Marcos apresentou brevemente o histórico da Cooperativa, enfatizando a dedicação e coragem dos Sócios Fundadores e graças a coragem dos pioneiros do Sicoob Creditaipu apresentamos hoje uma Cooperativa Sólida que consegue atender as necessidades dos seus associados, gerando resultados positivos e distribuindo os resultados excedentes a quem os produz, sem cobrança de manutenção de conta, taxas extremamente competitivas e justas em relação ao praticado no mercado. Mencionou a importância de ampliar sua área de abrangente além de Santa Catarina, atuando também no Rio Grande do Sul e a palavra chave para o sucesso e crescimento do Cooperativismo é a participação ativa dos seus associados, tanto na discussão de assuntos de interesse do quadro social como movimentando suas economias na Cooperativa.



Com a posse da nova gestão realizada em Agosto deste ano, a nova Diretoria aproveitou para falar dos ajustes internos que estão sendo feito, as novas formas de trabalho e as novas linhas de crédito aprovadas pelo Conselho de Administração.



Cristian Albani, Gerente de crédito, explicou o passo-a-passo da plataforma de crédito, contemplando o início da solicitação do crédito até o término do processo, além de apresentar as novas linhas de créditos que estão disponíveis para crédito rural e associados em geral.



As novas linhas disponíveis no Sicoob Creditaipu são Sicoob Insumos, Minha Casa Meu Sonho e Home Equity (para refinanciamento do imóvel). O Crédito Cota Capital passou por mudanças, onde os juros diminuíram e o prazo de pagamento aumentou. Para mais informações sobre as linhas de crédito entre em contato com a sua agência e fale com o seu Gerente.



Para finalizar a reunião, o vice-presidente Carlos Alberto Utzig apresentou o balanço patrimonial encerrado em 31 de agosto de 2018, contemplando a posição das carteiras por PA (ponto de atendimento),  sobras acumuladas e evolução histórica do último decênio. Após o término da apresentação, a Diretoria do Sicoob Creditaipu teve um momento de confraternização com todos os Delegados da Cooperativa.



Qual é a função do Delegado da Cooperativa?



Art. 48 - Nas assembleias gerais os associados serão representados por 180 (cento e oitenta) delegados efetivos, eleitos para um mandato de 4 (quatro) anos, podendo ser reeleitos.



DELEGADOS - São aqueles Cooperados eleitos entre associados do SICOOB CREDITAIPU, cuja função é a de representar todos os demais Cooperados nas Assembleias Gerais desta Cooperativa.




Fonte: Assessoria de Imprensa Sicoob Creditaipu



  • A 1ª Turma Ordinária do CARF, em caso de relatoria do Conselheiro Laércio Cruz Uliana Junior, deu parcial provimento ao recurso Voluntário de uma Cooperativa de saúde para excluir da base de cálculo das contribuições os valores referentes aos repasses a cooperados e os dispêndios com a rede própria.

    A discussão travada no CARF decorre da autuação pela Receita Federal de Cooperativa de saúde em virtude da apuração de falta de recolhimento da Contribuição para o PIS/Pasep, no período de janeiro a dezembro de 2011, e da falta de recolhimento da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social – Cofins, no mesmo período.

    Em sua defesa, a Cooperativa apresentou impugnação, sustentando, dentre outros pontos, que o auto de infração foi “constituído sob a premissa de que as cooperativas de saúde praticam atos não cooperativos quando da celebração de contratos de plano de saúde, o que iria de encontro à Lei 5.764, de 1971, em especial os seus artigos 3º, 4º, 5º, 7º e 79º, que estabelecem que as cooperativas podem adotar qualquer gênero de serviço”, requerendo, ao final, “o cancelamento do auto de infração ou, alternativamente, a exclusão da base de cálculo dos valores referentes a receitas financeiras e patrimoniais, dos valores repassados a cooperados, dos destinados à provisão técnica e das receitas de intercambio, lançadas em duplicidade, bem assim o afastamento da multa de ofício e dos juros sobre ela”.

    Na opinião do Dr. Rodrigo Forcenette, advogado especialista em Direito Cooperativo, da Brasil Salomão e Matthes Advocacia, “trata-se de um importante precedente, na medida em que reconhece que os repasses efetivados por Cooperativas de Trabalho Médico/Operadoras de Planos de Saúde aos seus cooperados, assim como os custos com rede própria, decorrentes dos atendimentos médico-hospitalares efetivados aos seus pacientes (contratantes/usuários), devem ser deduzidos da base de cálculo do PIS/COFINS, com fundamento no art. 3, §9º e 9º-A da Lei 9.718/98.”

    Clique aqui para acessar a íntegra da decisão do CARF.