Temas em Foco

Não basta ir à escola. É preciso aprender nela

 

                                                                         Bernard Charlot

A proximidade do final de mais um ano letivo faz com que a formação continuada, proposta pelo Programa Cooperjovem em Santa Catarina, reforce pressupostos que alicerçam as práticas cooperativas que orientam a metodologia participativa adotada. A leitura sugerida sintetiza a relação da educação cooperativa com a elaboração de projetos educacionais cooperativos, suas características e o que cabe ao professor durante o processo de ensino, para que os alunos, de fato, aprendam.

A educação pela cooperação e a aprendizagem, texto publicado na categoria gestores e equipe pedagógica, enfatiza que a educação escolar não se reduz à sala de aula, ao contrário, é resultante de um conjunto de ações articuladas que perseguem um mesmo projeto e, por isso, constituem um esforço coletivo. Essa convicção coloca a equipe gestora como mediadora de práticas que se enraízem em todos os setores e criem o cenário propício à aprendizagem de todos os estudantes.

O texto Educação cooperativa – o que cabe ao professor dá sequência ao tema da quinzena e trata de uma maior flexibilidade espaço-temporal, pessoal e de grupo, de menos conteúdos fixos e processos mais abertos de pesquisa e de comunicação. Argumenta com propriedade que uma das dificuldades atuais é conciliar a extensão da informação, a variedade das fontes de acesso, com o aprofundamento da sua compreensão, em espaços menos rígidos, menos engessados. Temos informações demais e dificuldade em escolher quais são significativas para nós, para o contexto vivido e as transformações desejadas.

Complementarmente, trazemos a sugestão de vídeo Práticas promotoras de cooperação entre alunos, que propõe a tomada de decisão frente ao que se pretende ensinar. Sinaliza que aprender com os outros é a grande oportunidade que a escola para todos pode proporcionar aos seus alunos, ampliando os seus horizontes, as suas experiências e reconhecendo nos outros as diferenças, de forma a que consigam compreender melhor a sua singularidade.

Educação cooperativa – o que ela não é, a dica da quinzena, traz uma ilustração bastante significativa e que remete à reflexão acerca do respeito e incentivo a diferentes modos de pensar e manifestar ideias. Interpretada à luz das leituras e reflexões propostas pelo Cooperjovem e sua metodologia pode contribuir para identificar atividades que facilitam ou dificultam tanto a liberdade de expressão como as diferentes formas de pensar e agir no mundo presente e futuro.

A sugestão de leitura é Metade dos jovens entre 15 e 17 anos não está matriculada no ensino médioNão é sempre que apenas uma estatística basta para dar um bom panorama da realidade. Ainda que o número absoluto de alunos venha aumentando, segundo o Ministério da Educação, dados da evasão criam um senso de urgência que se sobrepõe a tudo. A despeito das reformas, os resultados das avaliações nacionais continuam surpreendendo negativamente os responsáveis pela condução da política educacional brasileira.

A cooperativa Sicoob Creditapiranga, integrante do Sistema Sicoob SC/RS, foi premiada com o primeiro lugar na categoria Cooperjovem do Prêmio Somoscoop Melhores do Ano, promovido pelo Sistema OCB/Sescoop. A premiação ocorreu terça-feira, 30 de outubro, em Brasília (DF). A notícia COOPERATIVA DE CRÉDITO SICOOB CREDITAPIRANGA é campeã no Prêmio SOMOSCOOP enche de orgulho o estado de Santa Catarina e dá crédito às escolhas relativas à contextualização do Programa às singularidades regionais e locais.

Boa leitura e até a próxima quinzena

Equipe Cooperjovem  SC

Envie para

Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.