Sugestão de Atividades

Confiança e reciprocidade

Para fazer uma boa mediação durante a atividade, considere que hoje vivemos tempos velozes. Tudo é efêmero. E isso dificulta a formação de grupos mais consistentes e de atuação a longo prazo, pois é comum a quebra nos laços de confiança e reciprocidade. As relações são mais rápidas e menos duradouras. Parece que os laços hoje são menos sólidos, as amizades são mais ampliadas e o tempo mais acelerado. Isso explica parte do que os adultos entendem como a “apatia” dos jovens de hoje. Mas na verdade há mudanças na forma como desejam se comunicar e participar da sociedade, dar opiniões decidir seu futuro. Que tal utilizar os princípios da educação cooperativa e mandar ver na sala de aula? Vamos lá!

  1. Forme quatro grupos e distribua o texto A força da turma. Contextualize o conteúdo do texto, referindo que ele discute a cooperação que pode se estabelecer quando estamos reunidos em grupos que têm objetivos em comum. Relacione com o significado de viver junto e cooperar e a importância do desenvolvimento da sociabilidade (convivência e relacionamentos que se estabelecem entre as pessoas).

Dica: avise aos grupos que terão quinze minutos para fazer a primeira leitura do texto, transcorrido este tempo receberão as orientações de trabalho. Sugira que a 1ª leitura seja individual e silenciosa.

  1. Elabore com antecedência quatro cartões (tarjetas) de cores diferentes e anote as perguntas destinadas a cada grupo. Distribua os cartões entre os grupos e solicite que discutam o texto a partir das perguntas recebidas.

Dica: informe que terão 20 minutos para discutir e registrar as ideias.

 

Cartão 1 Qual o tema central do texto?

Como o autor sugere que os jovens atuem no seu meio social?

Que ideias combinam com as expectativas dos estudantes da turma?

Cartão 2 Qual o tema central do texto?

O que significa a expressão “cada um por si”?

Por que o texto defende a ideia de: “falar, falar, falar”?

Cartão 3 Qual o tema central do texto?

Você considera que o fato de 13 milhões de jovens participarem de alguma associação é um dado significativo?

Por que esses jovens se organizam em associações?

Cartão 4 Qual o tema central do texto?

Você faz parte ou conhece alguém que seja membro de uma associação?

Qual a relação entre associação e coletividade?

Dica: procure organizar espacialmente os quatro grupos, de modo que mantenham a distância necessária para garantir que não percebam a diferença entre as perguntas e, assim, possam contar com o elemento surpresa, na hora das apresentações.

  1. Organize a turma para que cada grupo socialize com os demais as ideias que nasceram do debate. Peça que sigam a numeração dos cartões para fazer a ordem de apresentação, pois há uma relação entre as perguntas e o desenvolvimento do texto.
  2. Circule nos grupos e observe a forma como expõem e argumentam as ideias, esclareça conceitos equivocados e problematize as opiniões. Depois, durante a apresentação procure socializar com o grande grupo as iniciativas que tiveram, como venceram as divergências, para valorizar e incentivar a importância da fala e da escuta, já que a ação pretendeu aproximar os alunos entre si e de questões relativas à vida em grupo e à cooperação.
  3. Incentive para que negociem entre os grupos as ideias que gostariam de registrar em texto coletivo para postar no site da escola. Para isso, sugira que façam uma síntese falando da “força da turma” ou do “poder do coletivo”.

Dica: outra forma de discutir a força da turma (grupo) é referir ações não cooperativas que são promovidas por coletivos organizados como torcidas e gangues, dentre outras formas de associação, e que colocam em risco a integridade física, psicológica e moral, ameaçam a segurança pública, depredam o patrimônio público e privado etc. Questione a ética de tais ações e relacione com situações próximas dos alunos, ocorridas na escola, na rua onde moram, bairro etc.   

Adaptado de: CRESPO NUNES, Maria Denise e CHAGAS LÚCIO, Kátia. Iniciando a cooperação. Sescoop Nacional. Brasília: 2008.

Envie para

Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.