Leitura para Gestores e Equipe Pedagógica

Intercâmbio entre escolas

O intercâmbio entre estudantes, no caso do Cooperjovem, tem como objetivo a troca de experiências cooperativas, entre as culturas locais e escolares, entre os recursos diferentes utilizados para enfrentar as situações-problema e o aprimoramento da convivência e do trabalho coletivo, além de colaborar para o desenvolvimento de competências essenciais para a vida comunitária e profissional.

Como os gestores podem subsidiar e acompanhar a experiência do intercâmbio para fortalecer o trabalho coletivo e imprimir mudanças significativas na relação dos estudantes com o saber e no desenvolvimento de competências cognitivas e socioemocionais?

Alunos realizam intercâmbio em escolas parceiras para compartilhar conhecimentos e experiências

Prática elaborada por Aldineide Lilian Gomes de Queiroz, do NAVE Recife

PLANO DE VOO

Receber alunos de uma escola vizinha para apresentar o Cooperjovem e as ações planejadas para 2018, fazer contato com outras escolas da cooperativa parceira para compartilhar experiências do PEC são iniciativas que podem trazer rico contato com a diversidade cultural, práticas cooperativas, ações ambientais etc. Para que isso seja bem-sucedido, a escola precisa fazer contato com as outras instituições que, de algum modo, estimulem o protagonismo e o interesse dos estudantes – talvez pela identidade com o Cooperjovem, o contexto sociocultural ou, então, pela metodologia de ensino diferente. Nesse intercâmbio, é interessante propor que os alunos passem alguns dias realizando oficinas, refeições e atividades coletivas, para que as trocas se tornem ainda mais fáceis e intensas.

PILOTANDO

  • Estabeleça parcerias:encontre uma escola que pode oferecer a experiência que os alunos buscam e inicie um diálogo com a proposta de intercâmbio, deixando claros os objetivos cooperativos e a valorização do trabalho coletivo, de modo a facilitar a construção de um vínculo interessante entre as escolas.
  • Organize as atividades:convide os alunos e professores para participar do intercâmbio. O número de selecionados pode variar de acordo com a quantidade de oficinas e atividades que serão realizadas e com o número de alunos que virão da outra escola. Divida os estudantes e professores em equipes que ficarão responsáveis por organizar as atividades. Ofereça oportunidades pedagógicas diferenciadas, como um passeio pela escola para apresentar os espaços, rodas de conversa, oficinas temáticas, apresentações culturais, jogos e brincadeiras.
  • Organize o espaço:forme um grupo de trabalho para definir e preparar os espaços onde acontecerão as atividades. Selecione materiais adequados para as oficinas, trace um circuito de visitação à escola e prepare/utilize cartazes alusivos ao tema que será tratado (no caso das rodas de conversa).
  • Receba e visite:prepare os estudantes para a experiência do intercâmbio, estimule a troca de conhecimentos e mostre como existem diferentes maneiras de enxergar e lidar com o mundo. Socialize a ideia/projeto de intercâmbio, ouça sugestões e envolva todas as pessoas que trabalham na escola.

Adaptado de http://educacaointegral.org.br/especiais/praticas-inovadoras-para-o-ensino-medio/intercambio-entre-escolas/

Envie para

Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *