Temas em Foco

Ampliação do repertório cultural: o lugar do intercâmbio escolar

A fim de contribuir com as escolas acerca dos temas escolhidos para o aperfeiçoamento do trabalho coletivo, nesta quinzena as publicações giram em torno do intercâmbio estudantil, uma iniciativa com potencial para ampliar o repertório cultural, socializar experiências e compartilhar saberes.  

O texto Intercâmbio entre escolas é voltado aos gestores e tem a intenção de enfatizar que, no caso do Cooperjovem, tem como objetivo a troca de experiências cooperativas, entre as culturas locais e escolares, entre os recursos diferentes utilizados para enfrentar as situações-problema e o aprimoramento da convivência e do trabalho coletivo, além de colaborar para o desenvolvimento de competências essenciais para a vida comunitária e profissional. Como os gestores podem subsidiar e acompanhar a experiência do intercâmbio para fortalecer o trabalho coletivo e imprimir mudanças significativas na relação dos estudantes com o saber e no desenvolvimento de competências cognitivas e socioemocionais?

Use cartas para promover leitura, escrita e intercâmbio cultural é o texto publicado na categoria professores. Débora Garofalo conta sobre um projeto que aproximou alunos do 4º ano de São Paulo e do interior do Espírito Santo. O projeto nasceu da necessidade de trabalhar o uso social da Língua Portuguesa, uma viagem ao passado desde o Império até os dias de hoje. Para isso, trataram da evolução dos meios de comunicação escrita, das cartas, e-mails, chats, Messenger, Telegram e WhatsApp. O intercâmbio entre escolas possibilitou conhecer diferentes culturas e regionalismos, trocar experiências e boas práticas de uso da língua escrita.

A dica Participação e coautoria pode auxiliar a escola na criação do processo de intercâmbio, pois os estudantes tendem a se engajar mais na sua aprendizagem quando têm espaço para criar. Começa com pequenas produções como desenhos, cartazes e dramatizações. Avança com peças de teatro, composições musicais, vídeos, blogs, revistas em quadrinhos e animações. E cresce ainda mais quando os alunos se envolvem na elaboração de projetos, seja para resolver um problema concreto, como a melhoria de uma praça, por exemplo.

Na sequência, sugerimos o vídeo Boas práticas: intercâmbio cultural bh-jabó. O intercâmbio como forma de expandir ideias, argumentos, juntamente com o conhecimento de si e do outro. Vale a pena conferir e recriar a ideia para realizar atividades coletivas que tem a ver com o Cooperjovem.

Projeto de intercâmbio reuniu alunos de duas escolas do Território Norte é a sugestão de leitura da quinzena. Temas transversais como ética, meio ambiente, diversidade cultural e sexualidade foram tratados por meio de uma gincana que, por sua vez, teve desdobramentos curriculares e interdisciplinares, Subsidiou também estudo de temas relativos à preservação do meio ambiente, à inclusão social, ao combate e prevenção ao uso indevido de drogas lícitas e ilícitas, bullying e abuso sexual de crianças e adolescentes, além da defesa da igualdade e diversidade social, racial, religiosa, de gênero e da valorização da pluralidade cultural.

Bicicleta adaptada promove intercâmbio de livros entre escolas é a sugestão de atividade. Com um veículo adaptado e prateleiras sobre duas rodas, o projeto incentiva que crianças possam compartilhar suas experiências literárias com colegas de diferentes escolas. Uma vez por mês, elas escolhem duas novas histórias e, como contrapartida, doam um livro usado. A prática se repete simultaneamente em outras três instituições, organizando uma espécie de rodízio entre todos os participantes.

Boa leitura

Equipe Cooperjovem SC          

Envie para

Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *